Taxa de ocupação hoteleira no Brasil cresce

Taxa de ocupação hoteleira no Brasil cresce

Segundo dados da Pesquisa de Serviços de Hospedagem, organizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em cinco anos cresceu 15% o número de estabelecimentos de hospedagem, e 15,4% o total de leitos. O estudo mostra que o tamanho da oferta hoteleira no Brasil é de 31.299 meios de hospedagem. O salto foi impulsionado principalmente pelos eventos esportivos que ocorreram no país nos últimos anos – Copa do Mundo no Brasil em 2014 e Olimpíadas no Rio em 2016 – e deixa o país pronto para acomodar 2,4 milhões de pessoas simultaneamente nos quartos disponíveis Brasil afora.

Estado que concentra o maior número de meios de hospedagem, São Paulo é responsável por 21% de toda a oferta nacional, com 507,412 leitos. “O censo dos meios de hospedagem é fundamental para as diversas esferas de governo planejarem as políticas de turismo para os próximos anos. O mercado também tem nesta pesquisa importantes dados para ajudar os empreendedores a tomarem decisões acertadas. Os dados indicam que houve um crescimento expressivo na oferta dos meios de hospedagem no Brasil com o ciclo de megaeventos. Além da abertura de novos hotéis, registramos a reforma e ampliação de estabelecimentos que já estavam em funcionamento.Esse é um legado que temos de trabalhar para movimentar a economia do País. Os hotéis e similares são tipos de estabelecimentos imprescindíveis para o desenvolvimento do turismo”, comenta Marx Beltrão, ministro do Turismo.

Outro estado que mostrou resultados de crescimento significativo foi o Rio Grande do Norte. Segundo levantamento feito pela Associação Brasileira de Industrias de Hotéis do Rio Grande do Norte (ABIH-RN), a taxa de ocupação em Natal, Pipa e Mossoró tiveram alta na mesma base de comparação em relação ao ano de 2017.

Contudo, quatro estados concentram metade da rede de hospedagem no país. São Paulo, Rio Janeiro, Minas Gerais e Bahia detêm 48% dos hotéis, pousadas, motéis e outros tipos de acomodações existentes no país. O gerente da pesquisa de Serviços de Hospedagem do IBGE, Roberto Saldanha, disse que os quatro estados fazem parte do núcleo de atração turística do país, e que a expansão da oferta de vôos internacionais diretos para Salvador contribui para a criação de mais complexos hoteleiros no estado baiano, e o estado de São Paulo, além do turismo cultural, é evidentemente focado o turismo de negócios, o que faz com que tenha um aumento significativo no número de turistas.

 

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *

Cancel reply

Posts Carousel


Translate »