Brasil vive momento promissor na área de cruzeiros marítimos

Brasil vive momento promissor na área de cruzeiros marítimos

O lançamento do livro “Cruzeiros Marítimos – Surpresas, Descobertas e Riquezas Culturais” do jornalista Moacir Pereira em Balneário de Camboriú em Santa Catarina em dezembro de 2017, foi um momento muito importante para o debate sobre o desempenho do setor marítimo para o turismo e economia do Brasil.

Na ocasião, esteve presente o presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Vinicius Lummertz, que trouxe algumas estatísticas referentes ao ano de 2016, informando que nesse ano, as atividades de cruzeiros marítimos em nosso litoral injetaram um total de R$1,9 bilhão na economia nacional e que os planos do Instituto é ampliar esse valor em grande escala, aproveitando o potencial dos mais de 7 mil quilômetros de litoral dispostos ao longo do Brasil.

Para isso, ainda segundo Lummertz, é preciso iniciar um processo de desburocratização e aumentar os investimentos em infraestrutura nesse setor. De acordo com o presidente da Embratur, para construir uma marina ou porto em terras brasileiras, o processo de liberação pode levar até um ano, enquanto que em lugares como os Estados Unidos, o mesmo processo leva apenas três meses. Sendo assim, a burocracia excessiva atrasa o desenvolvimento do país nesse segmento.

Nesse cenário, Santa Catarina tem se destacado entre os demais estados brasileiros. Balneário de Camburiú acaba de ser incluída no roteiro internacional de navios de cruzeiro, com 20 paradas programadas para essa temporada. Estima-se que cerca de 81 mil tripulantes e passageiros desembarquem na cidade e que seja movimentado em torno de R$45 milhões na economia da região.

O município também é destaque na área de infraestrutura. Graças a investimentos do Ministério do Turismo, em parceria com a prefeitura local e o governo do estado, a orla será totalmente reestruturada. A iniciativa privada também está sendo muito importante para fomentar o turismo marítimo de Camboriú: o Atracadouro Barra Sul, do grupo Tedesco e também sua atuação no Parque Unipraias proporcionou uma melhora muito significativa na infraestrutura da cidade, além de ter ocasionado a geração de empregos.

Atualmente, mais três portos estão sendo negociados para receber esse público em Santa Catarina. Espera-se que em breve, São Francisco do Sul, Florianópolis e Imbituba possam fazer parte da rota transatlântica. Isso colocaria o estado como líder do país em número de portos. O objetivo da Embratur e projetar seu exemplo a nível nacional, e duplicar para a temporada seguinte o número de navios que atracam em nossas praias, que atualmente se encontra em apenas sete embarcações.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *

Cancel reply

Posts Carousel


Translate »